Como eu escolho meus candidatos




VoteDarkside

Não quero entrar em discussão de partido, nem candidatos específicos. Só falar um pouco sobre o MEU método de escolha de um candidato.

Em primeiro lugar, não reelejo quem não merece um segundo mandato. 

Se eu simpatizo com um candidato, voto, e ele não faz um bom governo, não dou segunda chance. Ele teve 4 anos para me provar que valia o voto, não provou , dou chance a outro. Além disso, se o governo foi medíocre e ele é reeleito, certamente vai considerar que fez um bom trabalho. No mínimo, um trabalho que lhe garantiu mais 4 anos no cargo. Em caso de derrota, entra um candidato novo, precisando mostrar serviço. E, certamente, se esforçando para conseguir um segundo mandato.

Em segundo lugar, partido não é garantia de sucesso.

Sim, tenho um partido pelo qual simpatizo. Mas CANSEI de votar em candidatos de outras legendas que concorriam ao mesmo cargo que os do meu partido preferido. Faço isso porque, no Brasil, partido é muito pouco levado a sério. Então escolho o candidato pela honestidade, capacidade e histórico. Não voto em candidato por causa do número dele.

Terceiro lugar, honestidade é qualidade.

Honestidade deveria ser obrigação mas, hoje em dia, é diferencial. “Ah, todos roubam” pode até ser, mas sempre procuro um candidato que tenha, pelo menos, menos suspeitas. Claro que todo partido tem escândalos e corrupção, mas levo muito em conta o que acontece com os investigados e, principalmente com os culpados.

Quarto lugar, presidente não manda em tudo.

Por mais que seja o cargo mais importante, o maior poder de um presidente é o poder de veto. No fundo, as maiores decisões são tomadas pelo senado e pela câmara dos deputados. Então, não se preocupe se seu candidato a presidente tem uma ou outra diferença com o que você pensa. Ele não manda tanto assim. O mais importante é parte econômica, programas sociais, planos para educação e essas coisas. Ser a favor, ou contra, liberação de drogas (por exemplo) é mais importante na hora de escolher deputados e senadores. O presidente define “um rumo” pro país. Mas são os outros que votam.

Quinto lugar, no primeiro turno, voto em quem quiser.

Não tem dessa de voto útil no primeiro turno. É a hora de você votar no candidato que quiser. Pesquisas erram. Lembram quando o primeiro colocado à prefeitura de SP ficou de fora do segundo turno? No segundo turno, você escolhe quem achar melhor entre as duas opções, mas no primeiro, vai em quem acha melhor.

Sexto lugar, não voto branco nem nulo.

Por piores que sejam as opções, eu sempre escolho candidatos. Sabe o que é pior que ter opções ruins? É deixar os outros escolherem por mim a opção que eles preferem. Se é pra ser ruim, eu escolho o menos pior.

Podem achar que isso é algo contra o PT, já que presidente e governador (do DF) são do partido, e eu disse para não reeleger quem não merece. Mas informo que na última eleição votei no Agnelo. Ou seja, defino isso caso a caso. Se eu acho que é a melhor opção (ou menos pior), eu voto sem me preocupar com partido.

Pra fechar, já defini 4 dos 5 candidatos, nos quais vou votar. E eles são de 3 partidos diferentes. Provando que levo mais em conta o candidato que o partido.

Tags: , , , , , , , ,

Leave a Reply


Switch to our mobile site